Notícias

Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

26 de Maio - Dia Nacional de Combate ao Glaucoma
08/06/16 - 17:33:52 (Administrador)

O glaucoma refere-se a um grupo de doenças oculares, multifatorial, complexa e com características especificas que provocam danos irreparáveis no nervo óptico e perda progressiva e irreversível do campo visual. Este dano óptico geralmente é causado por um aumento da pressão dentro do olho (pressão intraocular), constituindo a segunda principal causa de cegueira no mundo (segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS). O glaucoma pode ser classificado como:

1 - Glaucoma de ângulo fechado (agudo) - ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso origina um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular. Casos de glaucoma agudo são emergenciais, bem diferentes do que ocorre com o tipo crônico da doença, em que a pressão ocular desenvolve-se lenta e silenciosamente e, aos poucos, vai danificando a visão.

2 - Glaucoma de ângulo aberto (crônico) - é o tipo mais comum de glaucoma e tende a ser hereditário, mas sua causa é desconhecida. Nele, um aumento na pressão ocular desenvolve-se lentamente com o passar do tempo, e a pressão elevada causa um dano permanente no nervo óptico, causando perda do campo visual.

3 - Glaucoma congênito - a criança já nasce com a doença, herdada da mãe durante a gravidez. Este tipo de glaucoma, no entanto, é considerado raro e se descoberto, deve-se tratar imediatamente.

4 - Glaucoma secundário - costuma ser causado principalmente pelo uso de medicamentos, como corticosteroides, pelos traumas e por outras doenças oculares e sistêmicas.

As causas estão relacionadas geralmente ao aumento da pressão intraocular que por sua vez está associada à lesão do nervo óptico, que caracteriza o glaucoma. Esta pressão acontece devido ao aumento de um líquido chamado de humor aquoso, que é produzido na parte anterior do olho ou por uma deficiência de sua drenagem através de seu canal. Quando há um bloqueio desse fluido do olho, este provoca o aumento da pressão ocular. Na maioria dos casos de glaucoma, essa pressão está elevada e provoca danos no nervo óptico.

Dentre os fatores de risco podemos destacar: Pressão intraocular elevada, idade acima dos 60 anos, histórico familiar, diabetes, problemas cardíacos, hipertensão e hipertireoidismo, doenças no olho, como alguns tumores, descolamento de retina e inflamações, uso indiscriminado de medicamentos à base de corticosteroides.

Embora não exista cura para o Glaucoma, na maioria dos casos a doença pode ser controlada satisfatoriamente com tratamento apropriado. O Glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível, uma doença crônica que dura toda a vida, e é necessário que o paciente mantenha a continuidade do tratamento para reduzir a pressão intraocular e evitar a perda de visão. Quanto mais rápido se descobrir e iniciar o tratamento, menor será a perda de visão. E, como é uma doença de caráter hereditário, os familiares de portadores de glaucoma precisam fazer sempre os exames preventivos.

O Dia Nacional de Combate ao Glaucoma é comemorado no dia 26 de maio.

por: João Batista Vieira - Enfermeiro CISCOPAR